Área Restrita

Fetagro

Dia da Mulher Trabalhadora Rural: unidas na luta pela democracia e garantia de direitos

15/10/2018
Notícias
0 ComentáriosImprimirEmail

 

 

Hoje, 15 de outubro, é celebrado o Dia da Mulher Trabalhadora Rural. Neste ano de eleição, participamos de uma acirrada disputa entre democracia e ameaça de fascismo, trata-se de mais um dia de luta de todas essas valentes trabalhadoras que no campo, floresta e águas de todo o País resistem a retrocessos, preconceitos, violência.

As mulheres trabalhadoras rurais são um dos segmentos mais afetados pelos enormes cortes no orçamento de políticas para o campo propostos por este governo federal para o ano de 2019. O Projeto de Lei Orçamentária Anual de 2019 (PLOA 2019), por exemplo, não previu nenhum centavo para as políticas de Apoio à Organização Econômica e Promoção da Cidadania de Mulheres Rurais.  Os recursos destinados na PLOA 2019 para as políticas de Promoção da Igualdade e Enfrentamento à Violência foram de apenas R$ 25 milhões, valor 67% menor que o de 2018. Podemos citar ainda o corte completo de recursos para o programa de Assistência Técnica e Extensão Rural para Agricultura Familiar e a destinação insignificante para a política de Obtenção de Imóveis Rurais para Criação de Assentamentos da Reforma Agrária.
 
“Mas os desafios não se limitam à questão financeira. O momento político em que estamos deixa clara uma divisão social em que parte da sociedade apoia a perda de direitos e a violência, quando existe um candidato que defende que as mulheres devem ganhar menos porque engravidam, ou que, quando era parlamentar, aprovou um projeto de lei que diminui o direito a atendimento médico de mulheres vítimas de violência sexual”, argumenta a secretária de Mulheres da CONTAG, Mazé Morais.
 
Como coordenadora-geral da Marcha das Margaridas, a CONTAG se firma cada vez mais na luta por um Brasil com soberania popular, democracia, igualdade, justiça e garantia de direitos, que oportunizem autonomia e liberdade às mulheres. Pilares que têm sido sistematicamente ameaçados desde o golpe político-jurídico-midiático dado contra a democracia, na figura da primeira mulher eleita presidenta da República, em 2016.
 
“Nós, mulheres do campo, da floresta e das águas lutaremos ao lado de todas e todos que atuam de forma articulada contra as grandes corporações, o agronegócio e que defendem o ódio e a violência como ferramenta de controle das nossas vidas e corpos. Lutaremos para que as suas agendas sejam derrotadas nas urnas. Nestas eleições, estão em jogo a nossa democracia, o direito a um país com igualdade social, de gênero, raça e etnia e com soberania alimentar, energética e hídrica”, completa Mazé Morais.
 
Para a dirigente, este 15 de outubro de 2018 é uma data significativa para as Mulheres Trabalhadoras Rurais, pois marca a oportunidade de atuar com cada vez mais união, força e solidariedade na busca por um futuro digno, com qualidade de vida, produção de alimentos saudáveis, com agroecologia, inclusão social, fortalecimento da cultura e dos saberes do campo, com igualdade entre as pessoas, sem qualquer tipo de preconceito ou discriminação.
 
 
 
FONTE: Assessoria de Comunicação CONTAG

 

Comentários

CAPTCHA Image
Recarregar Imagem

Veja Também

Imagem Indisponível
30/07/2014

Regional Cone Sul promove formação sindical

Iniciou ontem (29), na sede do Sindicato de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR) de Cerejeiras, o primeiro módulo do curso de formação político sindical da Escola Nacional de Formação da CONTAG (ENFOC), para dirigentes e representantes de base sindical do Regional Cone Sul. O curso será ministrado em 3 módulos, com 3 dias cada, com objetivo de capacitar cerca de 40 lideranças sindicais do Movimento Sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR), proporcionando a cada participante uma visão ampla sobre as principais bandeiras de luta do Movimento, ampliando o conhecimento e revitalizando o comprometimento dos mesmos com o MSTTR, a partir da base. Propõe-se, ao...

Imagem Indisponível
11/07/2014

STTR de Theobroma promove curso de derivados do leite

O Sindicato dos Trabalhadores (as) Rurais do município de Theobroma, em parceria com a Emater Theobroma, realizou de 07 a 11 de julho um curso de derivados do leite, para trabalhadoras(es) rurais do Assentamento Primavera. O curso teve o objetivo de capacitar as trabalhadoras(es) para que elas possam produzir diversos alimentos à base do leite para subsistência familiar e comercialização e, assim, contribuírem na complementação da renda familiar. O curso foi ministrado por uma extensionista da Emater do município de Alvorada do Oeste, que ensinou as participantes a produzirem diversos tipos de queijos e doces. Fonte: Assessoria STTR de Theobroma

Conferência Estadual debate assistência técnica com foco em agroecologia
11/04/2016

Conferência Estadual debate assistência técnica com foco em agroecologia

Estabelecer estratégias e ações prioritárias para promover a universalização da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) pública e de qualidade aos agricultores e agricultoras familiares do Estado de Rondônia. Esse é o objetivo da 2ª Conferência Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural na Agricultura Familiar e Reforma Agrária, que acontecerá de 12 a 14 de abril, no Centro de Treinamento da Emater-RO (Centrer), em Ouro Preto do Oeste.    Cerca de 200 pessoas, representantes de agricultores, povos indígenas, comunidades tradicionais...