Área Restrita
Não à reforma da previdência
Imagem2
Imagem 1
Imagem3
Imagem 4
21º FESTIVAL ESTADUAL DE JUVENTUDE RURAL ACONTECERÁ NO PRÓXIMO SÁBADO
17/09/2019

21º FESTIVAL ESTADUAL DE JUVENTUDE RURAL ACONTECERÁ NO PRÓXIMO SÁBADO

21º FESTIVAL ESTADUAL DE JUVENTUDE RURAL ACONTECERÁ NO PRÓXIMO SÁBADO, EM PRESIDENTE MEDICI A FETAGRO realizará neste sábado (21), no Clube dos 30, em Presidente Médici, o 21º Festival Estadual da Juventude Rural. O festival é uma organização da Comissão Estadual de Jovens Trabalhadores Rurais, composta pelos Secretários (as) Municipais de Juventude Rural dos Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTRs) e pelo Secretário Estadual/FETAGRO Gil Fagundes. O Festival terá como tema: “Juventude Rural vem ser resistência” e como lema: “Juventude na luta sindical contra o retrocesso atual”. Nestes 21 anos de construção e realização dos festivais municipais e estaduais, a juventude rural tem mostrado sua resistência e posicionamento diante dos desafios da permanência dos jovens no campo, na luta por melhores condições de vida, com educação de qualidade, cultura, lazer, acesso a terra e demais política publicas que venham proporcionar melhores condição de vida e trabalho com uso de tecnologia garantindo renda no meio rural. A programação oficial terá inicio as 07h30 da manhã, com a concentração no pátio do Posto são Vicente, para o café da manhã, em seguida caminhada até a sede do Clube dos 30 para a abertura oficial do evento. A programação está repleta de modalidades esportivas e culturais. No esporte o destaque é para o futebol suíço, vôlei, salto em distância, corrida de 100 metros e truco, todas nas categorias masculina e feminina. As apresentações culturais ficam por conta da música, da poesia, da dança e do desfile do Garoto e garota rural, para quem tem acima de 12 anos, e da garotinha e garotinho rural, para crianças até 12 anos. A animação do festival fica por conta da dupla sertaneja “Meninas de Rondônia”. O Secretário Gil Fagundes reforça o convite e fala da satisfação em organizar o 21º Festival Estadual da Juventude Rural. “É sempre uma alegria fazer parte dessa historia, onde a juventude se organiza para realizar debates, reafirmar o compromisso com a luta sindical e se divertir. Faremos deste, um dos melhores festivais já realizados e todos, do campo e da cidade, estão convidados!”. Eudes Vilela Secretário Municipal de Jovens destaca que toda a diretoria do STTR de Presidente Médici está empenhada em organizar a recepção dos jovens de todo o estado e demais sindicatos, e diz que “este festival entrará para a história do movimento sindical”. A entrada é franca e o término do evento está programado para as 18 horas com a entrega da premiação.

Cancelamento de Portarias que autorizavam a contratação de 27 mil unidades de habitação rural
04/09/2019

Cancelamento de Portarias que autorizavam a contratação de 27 mil unidades de habitação rural

Governo Federal cancela Portarias que autorizavam a contratação de 27 mil unidades de habitação rural Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado de Rondônia(FETAGRO) desacorda da decisão do governo federal, divulgada nessa segunda-feira (02), cancelando a construção de 27 mil casas já assegurada através do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), de acordo com a Portaria Nº 897, de 29 de março de 2019, do atual Ministério do Desenvolvimento Regional. Em vídeo, o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, prometeu que sairia o recurso destinado à compra das casas. “São 27 mil famílias (de baixa renda) que criaram expectativas para terem suas casas próprias e agora veem seus sonhos destruídos”, denuncia o secretário de Política Agrícola da CONTAG, Antoninho Rovaris. Até a portaria 597/2018 do antigo Ministério das Cidades, o Sistema CONTAG percorreu desde 2017 um longo caminho, contribuindo com a elaboração dos projetos habitacionais que na sequência foram analisados e aprovados pela Caixa Econômica Federal. Mesmo diante da decisão estabelecida na portaria 597/2018, essas famílias acompanharam seus sonhos sendo prorrogados por três vezes. A última data prometida pelo governo federal para liberação do recurso do PNHR foi nessa segunda-feira (02), conforme Portaria Nº 897, de 29 de março de 2019. “A CONTAG reforça a necessidade urgente da liberação do recurso para a construção das 27 mil unidades habitacionais, pois é fundamental para garantir qualidade de vida às famílias agricultoras e o desenvolvimento territorial em todo o país”, destaca o presidente da CONTAG, Aristides Santos. PNHR O PNHR foi criado em 2009, pelo Governo Federal, no âmbito do Programa Minha Casa Minha Vida, através da Lei 11.977/2009 e com a finalidade de possibilitar ao agricultor(a) familiar, trabalhador(a) rural e comunidades tradicionais o acesso à moradia digna no campo, seja construindo uma nova casa ou reformando, ampliando, concluindo uma existente. De 2009 a 2015, governos anteriores construíram aproximadamente 200 mil casas no meio rural, levando em consideração o déficit habitacional de mais de 1,3 milhão de casas para todo o Brasil. “A decisão política do atual governo é ‘casas só para quem pode e tem dinheiro’ garantindo lucro às construtoras e agentes financeiros e, excluindo a população do meio rural. A CONTAG, Federações e Sindicatos continuarão na luta pela conquista das 27 mil unidades habitacionais e em defesa do PNHR”, afirma Antoninho Rovaris. FONTE: Direção da CONTAG

MARCHA DAS MARGARIDAS 2019
20/08/2019

MARCHA DAS MARGARIDAS 2019

6° Marcha das Margaridas. Margaridas do campo, das florestas e das águas de todas as regiões do Brasil se encontraram em Brasília, nos dias 13 e 14 de agosto de 2019 para a 6° Marcha das Margaridas. As margaridas de Rondônia floriram as ruas da capital federal, juntamente com 100 mil margaridas de todo o Brasil, realizando a 6° edição da Marcha das Margaridas. Onde também ocorreu a 1° marcha das mulheres indígenas. As pautas abordadas pelas margaridas foram divididas por eixos políticos: Eixo 1: Por terra, água e agroecologia. Eixo 2: Pela Auodeterminação dos povos, com soberania alimentar e energética. Eixo 3:Pela proteção e conservação da sociobiodiversidade e acesso aos bens comuns. Eixo 4: Por autonomia econômica, trabalho e renda. Eixo 5: Por previdência e assistência social, pública, universal e solidária. Eixo 6: Por saúde publica e em defesa do SUS. Eixo 7: Por uma educação não-sexista e antirracista e pelo direito á educação do campo. Eixo8: Pela autonomia e liberdade das mulheres sobre seu corpo e a sua sexualidade. Eixo 9: Por uma vida livre de todas as formas de violência, sem racismo e sem sexismo. Eixo 10: Por democracia com igualdade e fortalecimento da participação política das mulheres. As mulheres do campo, das águas e das florestas cercaram o Congresso Nacional e mostraram a sua força durante a marcha, considerada a maior mobilização do País e da América Latina na defesa dos direitos e respeito às mulheres. Marcharam por políticas públicas que garantam desenvolvimento sustentável com democracia, justiça e autonomia, igualdade e liberdade. Marcharam empunhando suas bandeiras de luta, reivindicando e propondo a construção de um País mais democrático, justo e igualitário. Marcharam contra a reforma da previdência, sendo um dos retrocessos aos direitos adquiridos pelas mulheres trabalhadoras rurais. Por um Brasil com soberania popular, democracia, justiça e livre de violência. #SEGUIREMOS EM MARCHA ATÉ QUE TODAS SEJAMOS LIVRES.

COLETIVO DE POLÍTICA AGRÍCOLA REÚNE MSTTR E PARCEIROS
07/08/2019

COLETIVO DE POLÍTICA AGRÍCOLA REÚNE MSTTR E PARCEIROS

COLETIVO DE POLÍTICA AGRÍCOLA REÚNE MSTTR E PARCEIROS Iniciou Ontem (06), no Centro de Formação de Agricultores/FETAGRO, em Ji-Paraná, o Coletivo Estadual de Política Agrícola, coordenado pela secretária da pasta, Elessandra Dutra. Nas pautas do dia foram: CONSELEITE (Resoluções, Fundo Proleite, preço do leite, Resultado da Audiência Pública do Leite, NI 76 e NI 77), que contamos com a colaboração do assessor regional do Dep. Lazinho, Fabio Menezes e para auxilio no debate a presidente da FETAGRO, Alessandra Lunas. Sobre o assunto de DAPs indícios de irregularidades o debate contou com a participação dos representantes da EMATER, o diretor regional, Antonio de Assis e o supervisor de credito rural, Geandro Altoé. Outros assuntos compõem os debates, visando o fortalecimento da agricultura familiar com a organização e comercialização da produção, o evento ocorrerá até quinta-feira (08). Participam do coletivo, além da diretoria da Federação e secretários (as) de política agrícola dos Sindicatos filiados, Unicafes Rondônia e a Cresol Rondônia. Fonte: Assesoria de Política Agrícola.

Década da Agricultura Familiar no Brasil é lançada na Câmara dos Deputados
16/09/2019

Década da Agricultura Familiar no Brasil é lançada na Câmara dos Deputados

Década da Agricultura Familiar no Brasil é lançada na Câmara dos Deputados Ato foi marcado pelo reconhecimento da importância do setor para o País e pela denúncia de retrocessos que impactam negativamente a vida e trabalho dos homens e mulheres do campo. A grandiosidade da Agricultura Familiar foi reconhecida e valorizada na Comissão Geral realizada na manhã desta quarta-feira (11), no Plenário Ulysses Guimarães da Câmara dos Deputados, com o lançamento da Década da Agricultura Familiar no Brasil. A Década foi instituída pela ONU, com lançamento mundial em maio, na Itália, e latino-americano em agosto, na República Dominicana. A atividade foi coordenada pela Frente Parlamentar da Agricultura Familiar, em especial...

FETAGRO ALERTA SOBRE IMPACTOS DA MUNICIPALIZAÇÃO DO  ITR
16/09/2019

FETAGRO ALERTA SOBRE IMPACTOS DA MUNICIPALIZAÇÃO DO ITR

NOTA FETAGRO ALERTA SOBRE IMPACTOS DA MUNICIPALIZAÇÃO DE COBRANÇA E FISCALIZAÇÃO DO ITR A Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares de Rondônia – FETAGRO, manifesta grande preocupação com as mudanças que vem ocorrendo na forma de cobrança do ITR - Imposto Territorial Rural, que apesar de ser um imposto federal, a partir da Emenda Constitucional nº 42 de 19 de Dezembro de 2003, criou a possibilidade de ser cobrado e fiscalizado pela Receita Federal em parceria com os municípios que firmarem convênios. Esta delegação tem causado sérias preocupações a FETAGRO que tem acompanhado essa discussão em todo o estado, especialmente nos municípios onde o convênio...